Equipamentos

População busca segurança na tecnologia

 

por Carlos Silvio | sab, 07/28/2012 - 15:22

O medo de assaltos, a desconfiança de furtos e a ameaça de invasão domiciliar são os principais fatores que os recifenses alegam para investir cada vez mais em equipamentos tecnológicos que proporcionem, ao menos, a sensação de que em casa ou no escritório a segurança privada está garantida.

Tem casos em que um só produto não satisfaz o consumidor que acaba levando mais de um equipamento, é o que conta o vendedor de uma loja de artigos especializados, no centro do Recife, Pedro Henrique. Segundo ele, o produto mais vendido são mini-câmeras de monitoramento, que custam de R$ 65,00 a R$130,00.

Atualmente, não são apenas empresários ou condomínios que vêm adquirindo equipamentos do tipo. Segundo Sérgio Henrique, gerente de uma loja do segmento no Recife, cresce o número de proprietários de residências que vêm adquirindo produtos eletrônicos de segurança.

BLINDAGEM

Este serviço do mercado de segurança que antes era considerado muito caro ou complexo vem crescendo de forma surpreendente. O setor bateu um número recorde em 2011: mais de 8.106 veículos estacionaram nos pátios das blindadoras para receberem esse serviço, número 10,55% maior que o do ano anterior.

“O setor, que alguns anos atrás era restrito ao eixo Rio - São Paulo, definitivamente está se descentralizando. Estados do Nordeste, por exemplo, que antes não constavam nas estatísticas da entidade, passaram a ter participação, assim como os estados que compõem a região Sul do país. Esses dados mostram que a sensação de insegurança – fator determinante para a busca da proteção balística – é geral”, afirma Christian Conde, presidente da ABRABLIN.

O estado paulista é o primeiro no ranking dos que mais blindam veículos, com 78%. Pernambuco fica na terceira posição, com 2%. A blindagem mais praticada no mercado é a de nível III-A, que suporta até tiros de pistolas 9 mm e revólveres.44 Magnum.

Como perfil do usuário, segundo pesquisa da ABRABLIN, o público masculino é maioria, com 65%, com as mulheres ficando com 35%. Do universo total dos usuários, 75% são executivos/empresários; 9%, artistas/cantores; 7%, juízes; 6%, políticos; outras ocupações (3%) completam o perfil.
 
GOVERNO
O governo de Pernambuco, desde o início da gestão do Governador Eduardo Campos, vem utilizando com mais intensidade câmeras no combate contra o crime.
Segundo o tenente-coronel Ricardo Fentes, gerente geral do CIODES, 272 câmeras de alta qualidade estão em funcionamento na cidade do Recife, cobrindo uma área de 800m úteis.
O Estado também tem uma parceria com shoppings e alguns condomínios com localização privilegiada, isso oferece ao Ciodes a possibilidade de monitoramento com mais 56 câmeras.

Na área, trabalham 22 atendentes civis por turno, observando as imagens 24 horas por dia, sete dias por semana. Além desses, um major, um capitão e três policiais militares também ficam à postos na sala de monitoramento.

"É uma forma inteligente de policiamento. Em muitos casos evita trotes e outros problemas do tipo, já que temos as imagens para comprovar o que está acontecendo no local." afirma o tenente-coronel.
Ricardo Fentes também destaca a mudança no centro do Recife com a colocação das câmeras. "Transformamos o centro do Recife num lugar mais seguro. Tivemos 60% de redução de crimes".
Segundo o gerente geral do Ciodes, já está em processo de licitação a compra de mais de 1.500 câmeras pelo Governo. O equipamento deverá ser colocado tanto na região metropolitana do Recife, como em grandes cidades do interior, a exemplo de Caruaru e Garanhuns.

Para comentar é necessário efetuar o login no fomulario abaixo.



 

Copyright. 2012. ESPECIAL LEIAJÁ. Todos os direitos reservados.